Image
Image

NOTÍCIAS

O vencedor do concurso europeu da árvore do ano de 2018 foi revelado hoje, em Bruxelas, na presença de 200 participantes. O Sobreiro Assobiador de Águas de Moura, Portugal, ganhou com 26.606 votos, seguido pelos Ulmeiros ancestrais de Cabeza Buey (22.332 votos) e pelo "Ancião das Florestas de Belgorod" (21.884 votos).

O Assobiador deve o nome ao som originado pelas inúmeras aves que pousam nos seus ramos. Plantado em 1783, este sobreiro já foi descortiçado mais de vinte vezes. Com 234 anos, o Assobiador está classificado como “Árvore de Interesse Público” desde 1988.
Em nome do Sobreiro Assobiador, Nuno Calado, secretário-geral da UNAC - União da Floresta Mediterrânica, recebeu o original troféu de madeira que passa de vencedor a vencedor a cada ano: "Estamos extremamente felizes em trazer reconhecimento a Portugal, através do concurso “European Tree of the Year”. Este sobreiro representa uma enorme contribuição para a biodiversidade e os serviços dos ecossistemas, a luta contra as alterações climáticas, além da contribuição para a economia portuguesa", afirmou. Referiu ainda que "o futuro dos sobreiros e dos Montados depende dos produtores agroflorestais, da escolha do consumidor por vinhos com rolhas de cortiça e de políticas públicas que possam promover elevados níveis de biodiversidade e atividades económicas sustentáveis".

Está a decorrer a 8.ª edição do concurso “Tree of the Year" que conta pela primeira vez com uma árvore portuguesa, o Sobreiro Assobiador, o maior sobreiro de Portugal.

13 países participam este ano na 8ª edição do concurso europeu Tree of the Year. Durante o mês de fevereiro, todos puderam escolher a sua árvore preferida através de um sistema de votação on-line em https://www.treeoftheyear.org.

No próximo dia 21 de março, o vencedor será anunciado na cerimónia de entregas de prémios, no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

O Tree of the Year realça a ligação emocional que as pessoas e as próprias comunidades mantêm com as árvores, bem como a sua importância para o património natural e cultural da Europa.

SEMINÁRIO "A Floresta de Produção, um Caminho de Futuro" | 7 de Setembro | AGROGLOBAL

A CELPA - Associação da Indústria Papeleira e a UNAC - União da Floresta Mediterrânica encontram-se a organizar o seminário "A Floresta de Produção, um Caminho de Futuro" que se realiza no próximo dia 7 de setembro, das 14H30 - 18H30, na AGROGLOBAL, em Valada do Ribatejo (www.agroglobal.com.pt).

Programa completo aqui.

Inscriçoes para o e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com indicação de nome, entidade e contacto telefónico.

Reunimos um conjunto de especialistas e investigadores de renome - Eng.º Eduardo Diniz (GPP), o Professor Doutor Francisco Avillez (ISA), o Professor António Oliveira das Neves (IESE),o Eng.º Miguel Freitas (AMAL), o Eng.º António Gonçalves Ferreira (UNAC), o Eng.º Rogério Rodrigues (ICNF), a Doutora Teresa Soares David (INIAV), o Eng.º José Luís Carvalho (The Navigator Company), o Eng.º Nuno Borralho (CELPA) e o Eng.º Nuno Coimbra (Quinta da Cholda SA) - para debater os seguintes temas:

- Novas técnicas florestais: utopia ou realidade?

- FLORESTA 2.0: A Floresta de Produção no quadro da Política Florestal.

O Colégio de Engenharia Florestal da Ordem dos Engenheiros, em colaboração com a Universidade de Lisboa, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a FORESTIS – Associação Florestal de Portugal e a UNAC – União da Floresta Mediterrânica, pretende que o futuro da floresta portuguesa seja construído sobre soluções racionais, com uma consistente base técnica, que reforcem o seu potencial produtivo, garantam o seu valor ambiental e assegurem a sua dimensão social.

Sumário executivo das conclusões aqui

Pág. 2 de 2
© 2018 UNAC. All Rights Reserved. Powered By Agri-Ciência

Search