Image
Image

UNDERCORK – Gestão integrada da cobrilha da cortiça

Image

Designação do Projeto | UNDERCORK – Gestão integrada da cobrilha da cortiça

Código do Projeto | PDR2020-101- 031341

Objetivo Principal | Conhecer os mecanismos que regulam a seleção das árvores, desenvolver métodos de gestão preventiva na gestão dos povoamentos e de controlo, para redução dos seus níveis populacionais, incluindo a avaliação e potenciação do papel das aves insectívoras

Região de Intervenção | Chamusca, Santarém, Portugal

Entidade Beneficiária | UNAC - União da Floresta Mediterrânica

Parceiros

  • Amorim Florestal S.A.
  • Companhia das Lezírias S.A.
  • INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária I.P.
  • Instituto Superior de Agronomia
  • Herdade do Pinheiro, S.A.
  • Luís Filipe Bual Falcão da Luz
  • Sociedade Agrícola Monte da Sé Lda.
  • Universidade de Évora

Data de Aprovação | 2017/09/20

Data de Início | 2018/01/02

Data de Conclusão | 2021/12/31

Custo Total Elegível | 107 867,66 €

Apoio Financeiro da União Europeia | 64 720,61 €

Apoio Financeiro Público Nacional | 16 180,15 €

Resultados Esperados

  • Mapeamento da ocorrência/incidência da cobrilha da cortiça em função das características dos povoamentos, das árvores e do seu estado fisiológico, com aplicação na definição de medidas preventivas ou de controlo;
  • Modelos de probabilidade de risco da cobrilha da cortiça para a área de distribuição do sobreiro e identificação das variáveis mais determinantes para a sua presença;
  • Desenvolver estratégias para uma diminuição dos níveis de ataque da cobrilha da cortiça;
  • Identificação de inimigos naturais nativos que sejam potenciais agentes bióticos com interesse no controlo da cobrilha da cortiça;
  • Desenvolvimento de novas metodologias e informação técnica para a deteção da cobrilha na árvore previamente à remoção da cortiça como método de apoio à decisão;
  • Desenvolvimento de armadilhas para monitorização e captura de cobrilha da cortiça, essenciais à determinação das densidades das populações deste inseto e com potencial interesse em estratégias de controlo;
  • Promover a perceção dos serviços ambientais prestados pelas aves insetívoras e do seu valor como controladores de pragas florestais.

Divulgação

Image

Search